PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL EM COMPRAS SUPERIORES A €100

Vinho Branco Reserva Passagem . Quinta de la Rosa . Douro

Quinta De La Rosa

Vinho Branco Reserva Passagem . Quinta de la Rosa . Douro

A Ideia
A Quinta das Bandeiras é uma propriedade de 100 hectares localizada no Pocinho, junto ao rio Douro e oposta ao famoso Vale Meão. Com as uvas de Bandeiras, embarcámos numa aventura 50:50 com o Jorge Moreira, para produzir e comercializar o vinho. O vinho terá como nome Passagem – apropriado por várias razões. Existe uma linha de comboio com uma passagem de nível abandonada na propriedade. E Passagem também retrata a jornada e experiência de duas famílias distintas, no Douro: a família Bergqvist (Inglesa) e a Moreira (Portuguesa)

Variedade das Castas
Uvas provenientes de vinhas velhas, a uma altitude 400 m, das tradicionais castas do vinho do Porto branco, nomeadamente, Viosinho, Gouveio, Rabigato, Malvasia, Códega do Larinho entre outras.

Notas das Provas
O conceito consiste em produzir um vinho que expressa o terroir. É um vinho tradicional e menos aromático, em comparação com alguns brancos que podem ser encontrados hoje no mercado, mas, ao mesmo tempo, fresco e moderno.
O estilo dos vinhos brancos são sempre na mesma linha – uma boa acidez, estrutura e mineralidade – todos os anos estamos a fazer pequenas quantidades das mesmas vinhas com a mesma vinificação.  Aroma muito sério, notas de fruta branca, película de uva e quartzo compõem este discreto e elegante nariz. Na prova de boca mostra-se mais expressivo, ataque muito rico mas equilibrado por nuances fenólicas e excelente acidez. Equilibrado e muito longo este vinho está a dar os primeiros passos da sua longa vida.

Notas de Produção
A fantástica qualidade de uvas na vindima de 2015 apanhou toda a gente de surpresa. Não tivemos as condições meteorológicas ideais para ter um grande ano mas ficamos muito agradados com as belas uvas que nos chegaram à adega. O inverno e primavera foram secos e com pouca chuva. Um tempo estável que permitiu um boa floração que fez prever uma vindima abundante (boas notícias depois de dois anos com produção relativamente baixa). O verão foi geralmente quente e com pouca chuva, com a excepção de uma tempestade que tivemos em Maio.
Em Agosto as vinhas estavam num intenso stress devido à falta de água escurecendo as suas folhas e tornando-as acastanhadas – especialmente nas vinhas mais jovens com raízes mais pequenas. Mas a boa notícia é que a fruta sobrepôs-se a este stress e entrou na adega com elevada qualidade. Jorge diz sempre que decidir quando começar o corte da uva é a sua decisão mais importante e este ano não foi fácil. Começamos o corte da uva branca cedo, a meio de Agosto antes da chuva.

Processo de Maturação e Engarrafamento
A filosofia de Jorge Moreira é compreender o potencial da vinha e compreender o melhor estilo de vinho que pode ser produzido a partir dessas uvas. Ao fazer o Passagem, Jorge tem uma abordagem relativamente ao vinhos brancos que são produzidos com as uvas da La Rosa. O vinho fica 2/3 dias de contato com a casca e eì envelhecido em barricas de carvalho francês usadas por 8 meses. O vinho foi engarrafado em Maio de 2016.

Ficha Técnica





Itens Relacionados