0

O Seu Carrinho está Vazio

Quinta do Monte Xisto

Vinho Tinto Quinta do Monte Xisto Oriente 2018

Avisar-me quando este produto estiver disponível:

Vinho Tinto Quinta do Monte Xisto Oriente 2018

O Quinta do Monte Xisto Oriente é um vinho de duas pequenas parcelas expostas a Oriente. A sua exposição e castas dão origem a um vinho fresco e leve, menos carregado na cor, com muita elegância e notas de especiarias.

Castas:
 Tinto Cão (60%) e Tinta Francisca (40%).

Vinificação:As uvas foram vindimadas manualmente e transportadas para a adega em caixas de 20kg. Fermentação em cuba de cimento com leveduras indígenas. Estágio de 18 meses em pipas de 600 litros.

Notas de Prova:Vinho de uma parcela na Quinta do Monte Xisto virada a Oriente. De cor aberta e pouco intensa, entra-se num campo primaveril com várias nuances de frutas e flores, podendo ressaltar a cereja e a flor de murta. Prossegue-se rumo a Oriente e encontram-se outros cheiros mais exóticos como incenso, noz moscada e açafrão da Índia. Na boca, a sensação é fresca e macia mostrando forma e corpo. Com um final elegante, frutado e bafejado de especiarias e extremamente bem orientados!

Região: Douro DOC


Teor Alcoólico: 13.5%

Sobre a Quinta do Monte Xisto

A Quinta do Monte Xisto, situa-se na Região Demarcada do Douro, mais concretamente na sub-região do Douro Superior, em Vila Nova de Foz Côa, na margem esquerda do rio Douro.
Com uma área total de 40ha, sendo apenas 10 de vinha de vinha própria, assume-se como um produtor biológico e biodinâmico, com uma clara missão de manter a biodiversidade do terroir, tanto da vinha como da região onde se insere.

“Fazemos parte de um todo e é nesse todo que procuramos integrar  o nosso projeto”. Neste sentido, optou-se pelo modo de produção biológico com princípios da agricultura biodinâmica. João Nicolau de Almeida foi pioneiro na implementação da vinha ao alto no Douro, bem como no estudo de castas da região. Optaram por este tipo de plantação, com várias exposições e altitudes, de forma a permitir o blend de zonas mais quentes e mais frescas. A seleção das castas foi baseada num conhecimento adquirido ao longo de vários anos, na diversidade, respeitando a cultura do Douro, e, no terroir especifico em causa, o Douro Superior. As castas tintas são: Touriga Nacional, Touriga Francesa, Tinto Cão, Tinta da Barca, Tinta Francisca, Souzão e Roriz; casta branca: Rabigato.