PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL EM COMPRAS SUPERIORES A €100

Vinho Branco Invisível . Ervideira

Ervideira

As propriedades do Monte da Ribeira e Herdadinha pertencem à família Leal da Costa, sendo o primeiro registo encontrado em nome de Maria Luisa Godinho N.1807, avó do 1º Conde D'Ervideira que iniciou a produção dos vinhos Ervideira em 1880, por sua vez bisavô dos actuais produtores.

O Conde D’Ervideira, de seu nome José Perdigão Rosado de Carvalho recebeu o título do Rei Carlos I, em reconhecimento por seu trabalho social na região, que para além de ser um grande agricultor que gerava centenas de postos de trabalho, foi também politico, filantropo, presidente da Câmara Municipal de Évora, fundador da Casa Pia e elevado Membro da Santa Casa da Misericórdia, entre outros cargos.

A produção de vinhos tinha nas primeiras gerações a função de abastecimento da família, bem como para juntar à alimentação e pagamento de salários dos muitos colaboradores da empresa agrícola.

Hoje a empresa tem 160ha de vinhas distribuídas pelas duas propriedades, vocacionadas para a produção e comercialização de vinhos de carácter único, fazendo da Ervideira uma "Embaixada" de grandes vinhos pelo mundo fora.

Invisível, um vinho único.

Branco de uvas tintas obtido a partir da lágrima de uvas tintas da casta Aragonez.

 

Região: Alentejo

Designação: Regional

Castas: Aragonez

Vindima: Mecânica e Nocturna

Vinificação: Dos melhores lotes de Aragonez e da vindima nocturna (moon harvest), nasceu este vinho – Invisível. O mosto é transportado em camião frigorífico até à Adega. Aí, é conduzido por gravidade para a câmara de frio, onde permanece a decantar durante 24horas a baixas temperaturas. Após este processo, o mosto é inoculado com leveduras seleccionadas e a fermentação alcoólica decorre a uma temperatura controlada de 12ºC, durante 15 dias.

Longevidade: 3 a 4 anos

Prova: Utilizando o potencial aromático do Aragonez, desenhou-se este vinho, pleno de aromas de chá (Earl Grey), hortelã, casca de lima, e salva. Na boca surge fresco, com uma boa acidez, e uma estrutura final muito elegante.

Como Servir: 6º a 8º C

Prémios:

Top Wine in the category Southern Portugal White 2016





Itens Relacionados