PORTES GRÁTIS para Portugal Continental em compras superiores a €100

0

O Seu Carrinho está Vazio

Quinta Vale D. Maria

Vinho do Porto Vintage 2015 . Quinta Vale D. Maria

Quinta Vale D. Maria
Localizada no coração da região demarcada do Douro, no vale do Rio Torto, a Quinta do Vale D. Maria tem uma longa história de mais de 250 anos em mãos familiares. A quinta, comprada em 1996, por Joana e Cristiano van Zeller à família de Joana, tem agora um total de 45 hectares de vinhas (22 hectares de vinhas entre 60 e 90 anos, 18 hectares com 35 anos e 5 hectares com 10 anos), a quinta tem identificadas e plantadas 41 diferentes castas, que cobrem um amplo espectro de variedades tradicionais do Douro - Tinta Amarela, Rufete, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional, Sousão e muitas outras. A empresa produz uma série de Douro tintos e Portos desde 1996.

Os Vinhos do Porto Vale D. Maria
A legislação portuguesa para o sector do Vinho do Porto exige um stock mínimo de 150.000 litros para que as companhias produtoras possam adquirir uvas ou vinhos a terceiros. Enquanto não atingirem esse stock mínimo, os produtores-engarrafadores apenas são autorizados a vender vinhos originários das suas próprias vinhas, A Quinta Vale D. Maria, dispondo já de 40 hectares de vinhas, tem envelhecido Vinhos do Porto da sua própria produção desde 1996. Mas ainda terão de passar alguns anos até que venha a acumular os necessários 150.000 litros de stocks de vinhos do Porto. Até esse momento, estabelecemos parcerias com alguns agricultores e produtores de Vinhos do Porto para produzirmos os nossos Portos Tawny de idade.

Condições:
2015 foi caracterizado por ser um ano atípico, com um Inverno frio e seco e uma Primavera e Verão excepcionalmente quentes e secos. Particularmente relevante foi a falta de chuva durante a maior parte do ciclo vegetativo, a altas temperaturas entre Junho e Julho. Este clima provocou um adiantamento no ciclo vegetativo, de cerca de 1 a 2 semanas mais cedo do que a média. O Oídio e Míldio não tiveram qualquer impacto sobre a qualidade e a quantidade produzida. Em comparação com a última década, 2015 foi o ano vegetativo mais saudável de todos os outros anos. Nas vinhas mais velhas não se registou stresse hídrico devido à capacidade de vinhas mais velhas para encontrar água. Nas vinhas novas, a falta de água, no entanto não houve queda significativa na produção. A maturação atingiu o ponto para a colheita em algumas das nossas vinhas mais cedo do que alguma vez registado. A colheita começou no dia 26 de Agosto com as nossas uvas brancas no ponto perfeito de maturação e acidez e sob condições meteorológicas magníficas.

Origem das uvas:
Um blend de mais de 25 castas tradicionais do Douro, com predominância da Touriga Franca, da Touriga Nacional, da Tinta Roriz e da Tinta Barroca, mas onde se encontram, entre outras, o Rufete, a Tinta Amarela, a Tinta Francisca, o Sousão, e muitas outras, procedentes das vinhas velhas e das plantações mais novas da Quinta Vale D. Maria, com idades entre os 25 anos e superiores a 60 anos, vinhas com exposição Sul, Sudeste, Sudoeste, Nascente e Poente. Estas uvas são as últimas a serem colhidas, e apresentavam graduações superiores a 15,5° Baumé.

Vinificação e envelhecimento:
Adega da Quinta Vale D. Maria. As uvas são pisadas a pé, antes da fermentação, com incorporação de 15% do total de aguardente a adicionar. Isso permite uma maceração das uvas a temperaturas mais baixas, e durante um período de tempo mais extenso antes da fermentação. Quando o mosto está pronto para a fortificação, esta é feita de uma só vez, adicionando a aguardente ao mosto e películas no lagar. Uma nova pisa assegura uma boa homogeneização e a paragem completa da fermentação. O mosto e aguardente permanecem no lagar por mais dois a quatro dias, com uma pisa muito ligeira de 10 minutos duas vezes ao dia. É tirado para os tonéis junto com as prensas. Os vinhos envelhecem em tonéis muito antigos (mais de 100 anos) de carvalho e castanho, e em pequenas cubas de aço inoxidável durante cerca de 18 meses.

Engarrafamento:
Setembro 2017, 329 meias-garrafas, 5,034 garrafas de 75cl, 150 Magnums.

Notas:
O Quinta Vale D. Maria 2015 Vintage Porto apresenta uma cor densa violeta e vermelha. Os aromas a cerejas, amoras, framboesas, flores selvagens como a esteva e chocolate negro são intensos e cheios de camadas: de fruta fresca a mais notas mais compotadas. O Vintage 2015 é concentrado, com muita fruta no palato, taninos redondos e um volume impressionante, que perdura com uma elegância particular da Quinta Vale D. Maria. Este é um Vintage de guarda, como um Vintage clássico. 

Enólogos: Cristiano van Zeller / Joana Pinhão / Francisca van Zeller

Análise:
Álcool: 19,5% vol
Baumé: 3,4°
Acidez total: 4,12 g/l
Acidez volátil: 0,25 g/l
pH: 3,72
Açúcares residuais: 101 g/ll

TUDO O QUE NUNCA PENSOU QUE PRECISARIA.